domingo, 20 de julho de 2014

A Face do Mal

Título no Brasil: A Face do Mal
Título Original: Haunt
Ano de Produção: 2013
País: Estados Unidos
Estúdio: QED International, Revolver Pictures
Direção: Mac Carter
Roteiro: Andrew Barrer
Elenco: Jacki Weaver, Liana Liberato, Harrison Gilbertson

Sinopse:
Como a própria narração do filme explica, se trata de uma história de fantasmas e como toda história de fantasma tudo começa com uma grande e velha casa isolada. Lá ocorreu uma tragédia no passado, onde praticamente toda uma família foi morta, restante apenas a mãe, aterrorizada. Anos depois o lugar é colocado à venda. Uma nova família se decide então mudar para o casarão, o que definitivamente não será uma boa ideia.

Comentários:
O roteiro me lembrou imediatamente da franquia "Amityville". Pense, é praticamente o mesmo argumento - família sofre uma tragédia numa velha casa amaldiçoada, nova família se muda para lá e o terror recomeça. É algo que anda saturado em filmes de terror, para falar a verdade. A nota positiva é que realmente tentaram fazer um filme com esse estilo mais antigo, da velha escola. Essa escolha acaba se revelando a melhor coisa da produção. A estética e a fotografia também se destacam, dando origem a alguns bons (embora poucos) sustos verdadeiros. Como casas velhas fazem muitos ruídos (naturais e sobrenaturais) os roteiristas aproveitaram bastante esses elementos para dar arrepios no público. Só não gosto muito dessa coisa de deixar a cena em completo silêncio para depois tudo explodir em um som ensurdecedor, até porque isso não é susto real, vindo do suspense do filme, mas susto pelo susto, que pode acontecer com qualquer um, a todo momento. Já para o público mais adolescente há ainda espaço para um namorico entre dois jovens, um deles o rapaz que acaba de se mudar para aquela casa mal assombrada e uma jovem que tem problemas com seu pai e mora ali por perto. Ah, e antes que me esqueça os fãs de monstros também vão curtir pois o design das criaturas é bem feita. No geral fica um pouquinho acima da média do que se tem feito no estilo nos últimos tempos, mas só um pouquinho mesmo. De qualquer maneira ainda vale a locação ou o ingresso caso você esteja a fim de levar uns sustinhos de noite.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário