sábado, 24 de outubro de 2015

Willow Creek

Título no Brasil: Willow Creek
Título Original: Willow Creek
Ano de Produção: 2013
País: Estados Unidos
Estúdio: Jerkschool Productions
Direção: Bobcat Goldthwait
Roteiro: Bobcat Goldthwait
Elenco: Alexie Gilmore, Bryce Johnson, Laura Montagna
  
Sinopse:
Um casal de namorados resolve acampar na mesma floresta onde 40 anos antes foram realizadas impressionantes imagens de um suposto Pé Grande por Roger Patterson e Bob Gimlin. Sua intenção é fazer um pequeno filme amador. Logo quando chegam na região descobrem que tudo por lá - comércio, lojas, pequenos motéis de beira de estrada - faz lembrar o mito do lendário monstro. Eles também percebem que alguns moradores não querem que eles adentrem a floresta para filmar no mesmo lugar do famoso filme. Ignorando conselhos e ameaças partem para o meio da trilha e descobrem que há algo muito sinistro no meio daquele lugar assustador. Filme premiado no Sitges - Catalonian International Film Festival.

Comentários:
Um mockumentary (falso documentário) sobre o Pé Grande. Não faz muito tempo que assisti a "Eles Existem" que tem temática bem parecida. Esse primata monstruoso ficou famoso justamente por causa de algumas filmagens amadoras que teriam sido feitas em Willow Creek na década de 1960. Esse material acabou entrando no imaginário popular, mesmo após tantos anos de debates - para os defensores seria um registro maravilhoso, para os detratores não passaria de uma farsa, com um homem usando uma roupa de gorila. De qualquer maneira o diretor e roteirista desse filme até que fez uma película bacaninha. Não espere por efeitos especiais e nem criaturas monstruosas surgindo o tempo todo na tela. Muito sabiamente o diretor optou pela sugestão, pelo suspense. Assim a grande cena do filme acontece quando o casal fica dentro de uma barraca, bem no meio da escuridão da floresta, ouvindo todos os tipos de sons estranhos. Sons animais estranhos, choros que parecem o lamento de uma mulher machucada, gritos apavorantes. Para criar o terror Bobcat Goldthwait não utiliza maquiagens em atores parecendo monstros e nada do tipo. Tudo é sugerido, nada é mostrado diretamente. Essa forma de conduzir sua pequena e simples história é o grande ponto positivo do filme como um todo. Uma diversão bem feita, de curta duração que não chega a decepcionar. Não é melhor do que "Eles Existem", mas tem tanto suspense como o outro filme.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário