sábado, 27 de fevereiro de 2016

RoboCop 3

A OCP é comprada por um grupo corporativo japonês que resolve finalmente colocar em prática a construção de Delta City. Para isso tem que expulsar os moradores da antiga Detroit o que acaba criando um grupo de ativistas de resistência. Seguindo as diretrizes de sua programação de proteger os inocentes, RoboCop entra na luta a favor da população. Para combater sua força a OCP então resolve enviar um novo ciborgue ninja cuja missão será destruir RoboCop definitivamente. Esse foi o último filme da franquia original. Na época o estúdio já havia perdido o caminho certo para explorar esse personagem que tanto lucro já havia dado. Sem um rumo certo a seguir os produtores miraram no mundo dos quadrinhos. Embora RoboCop não fosse um personagem criado nesse universo não seria má ideia chamar alguém consagrado desse meio para roteirizar o novo filme. Assim que o nome de Frank Miller foi anunciado para RoboCop 3 muita gente pensou que viria um grande filme pela frente. Não era para menos, Frank Miller havia ressuscitado Batman no universo das HQs, então era realmente de se esperar algo muito bom nas telas de cinema.

Infelizmente quem apostou nisso acabou se decepcionando. Frank Miller escreveu a estória de RoboCop 3 e também participou ativamente do roteiro, mas nada disso salvou o filme de ser um fracasso. Os problemas são muitos. O enredo é pouco original, apenas uma salada dos dois filmes anteriores e os clichês estão em todos os lugares. Um novo ator entrou na franquia para interpretar Alex Murphy - RoboCop mas sem surpreender ninguém. Curiosamente também a atriz Nancy Allen deu adeus aos filmes já que sua personagem morre na estória, de forma gratuita e sem graça. E para piorar um filme bem equivocado ainda temos que ver uma das maiores bobagens da cultura pop pois Frank Miller caiu na besteira de colocar RoboCop voando pelos ares como se fosse um novo Superman! Achou péssimo isso? Imagine ver a cena em si com efeitos especiais nada convincentes, mesmo para a época. Enfim, RoboCop 3 foi de fato uma grande decepção para os fãs dos filmes do tira robô. Nem Miller e nem Robocop mereciam algo assim.

RoboCop 3 (RoboCop 3, EUA, 1993) Direção: Fred Dekker / Roteiro: Frank Miller, Fred Dekker, Edward Neumeier / Elenco: Nancy Allen, Robert John Burke, Mario Machado / Estúdio: Orion Pictures Corporation / Sinopse: A corporação do qual faz parte o policial do futuro, RoboCop é comprada por um importante grupo do Japão. A intenção é criar toda uma nova cidade, planejada e eficiente, um lugar perfeito. Para isso é necessário tirar toda a população da velha Detroit de suas casas, algo que não será fácil de fazer. Terceiro e último filme da franquia original RoboCop.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário