sexta-feira, 6 de maio de 2016

Holidays

São nove contos de terror com duração de 10 a 12 minutos aproximadamente cada um. Os roteiros são temáticos explorando sempre algum feriado. Kevin Smith coordenou a produção e dirige um deles, o mais divertido sobre o Halloween. Alguns deles são ótimos, outros apenas medianos e alguns realmente ruins. Vamos comentar alguns deles brevemente. No primeiro chamado "Valentine's Day", dirigido por Kevin Kolsch, vemos uma garota sofrendo bullying na escola. Ela é apaixonada platonicamente pelo professor de natação e ganha dele um cartão no dia dos namorados. Claro que ela vai às nuvens, mas antes precisa acertar as contas com algumas garotas maldosas que sempre ficam pegando em seu pé. No final ainda consegue arranjar um "presentinho" especial para seu amado professor. Esse é certamente o mais bem bolado conto do filme. "Easter" sobre a Páscoa é um dos mais bizarros. Nele uma garotinha espera ansiosamente pela chegada do coelhinho da Páscoa, mas acaba ficando apavorada com o que encontra pela frente. Esse é especialmente recomendado para quem gosta de monstros em geral. É surrealisticamente estranho e bizarro, como já frisei.

Em "Father's Day" o diretor Anthony Scott Burns conseguiu o melhor clima de suspense. Nele uma garota encontra uma velha fita K7 gravada por seu pai que ela pensava estar morto. Seguindo o caminho descrito na velha gravação ela sai então para reencontrar seu amado pai em uma velha igreja em ruínas. Muito bom, com um final ainda melhor. Poderia até mesmo virar um longa se o enredo fosse mais desenvolvido. Os contos "St. Patrick's Day" e Mother's Day" são os mais fracos. Ambos lidam com a mitologia da serpente como começo de todo o mal. A do dia de São Patrício (feriado popular entre imigrantes irlandeses nos Estados Unidos) não convence e chega a ser bobo em seu final. Definitivamente não gostei. O do dia das mães é um pouquinho melhor, mas nada muito criativo ou interessante. Por fim, para subir o nível geral, temos os dois contos finais que são bem divertidos e com um humor negro à toda prova. Em "Halloween" o diretor e roteirista Kevin Smith coloca um dono asqueroso de site, onde shows de cam com garotas são exibidos, provando de seu próprio veneno. Ele trata mal todas as jovens com quem trabalha e acaba pagando muito caro por isso. Por fim, fechando "Holidays" temos "New Year's Eve" de Adam Egypt Mortimer. Nesse um psicopata usa sites de encontro da internet para encontrar suas vítimas, a maioria delas mulheres solitárias e deprimidas, mas acaba se dando mal em um encontro às escuras marcado justamente para a noite de  Réveillon. Em termos gerais gostei bastante do filme, fazendo me lembrar até mesmo em alguns momentos de séries de TV antigas como "Amazing Stories" e "Twilight Zone", só que mais voltados para o gênero terror. Vale a pena conhecer certamente.

Holidays (Holidays, Estados Unidos, 2016) Direção: Kevin Smith, Anthony Scott Burns, Kevin Kolsch, Nicholas McCarthy, Adam Egypt Mortimer, Ellen Reid, Gary Shore, Sarah Adina Smith, Scott Stewart, Dennis Widmyer / Roteiro: Kevin Smith, Anthony Scott Burns, Kevin Kolsch / Elenco: Kevin Smith, Lorenza Izzo, Seth Green, Ruth Bradley / Sinopse: Nove contos de terror passados em feriados como Dia dos Pais, Dia das Mães, Páscoa, Natal, Ano Novo, Halloween e Dia dos Namorados.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu. 

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.9

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir