sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Jornada nas Estrelas - Insurreição

Título no Brasil: Jornada nas Estrelas - Insurreição
Título Original: Star Trek - Insurrection
Ano de Produção: 1998
País: Estados Unidos
Estúdio: Paramount Pictures
Direção: Jonathan Frakes
Roteiro: Rick Berman
Elenco: Patrick Stewart, Jonathan Frakes, Brent Spiner, F. Murray Abraham
  
Sinopse:
Data (Brent Spiner) descobre que no planeta conhecido como Ba'ku há um tipo de radiação que deixa todos os seus habitantes jovens. Tal descoberta obviamente começa a despertar a cobiça daqueles que desejam explorar esse tipo de fenômeno raro. Para o Capitão Jean-Luc Picard (Patrick Stewart) todo a população do planeta deve ser mantida onde está, seguindo a primeira diretriz da federação, mas seu superior, o Almirante Matthew Dougherty (Anthony Zerbe) pensa de forma bem diferente.

Comentários:
Esse foi o penúltimo filme para o cinema com a tripulação do Capitão Jean-Luc Picard e sua nova geração. O roteiro já dava claros sinais de desgaste, não apenas pelos anos em que a série ficou no ar, mas também pela falta de novas ideias para os longas lançados no cinema. Esse "Star Trek - Insurrection" até tem um bom argumento, discutindo os limites em que um oficial da frota estelar pode ultrapassar. Na trama Picard entrava em conflito com seu superior pois esse desejaria explorar um planeta distante e pacífico, retirando de lá todos os nativos. Essa decisão seria um ato abusivo, que claramente rompia com a primeira diretriz da frota (aquela em que os exploradores não poderiam influenciar nas civilizações onde chegariam). Dessa insubordinação em se recusar a cumprir ordens arbitrárias nasceria uma verdadeira insurreição por parte de Picard e seus subordinados na Enterprise. Mesmo com essa premissa interessante o filme apresenta vários problemas, entre eles uma falta de ritmo que irrita. Provavelmente isso se deu ao fato do filme ter sido dirigido pelo ator Jonathan Frakes que interpretava o comandante William T. Riker. Embora ele tivesse experiência em dirigir episódios da série na TV, o fato é que o cinema tem suas próprias características que Frakes demonstrou não conhecer direito. De qualquer forma para os fãs de "Star Trek" o filme pode até ser considerado bom. Já para o resto do público ele parecerá apenas bem razoável.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.



3 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.0

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. Pablo, desta versão de Jornada nas Estrelas eu confesso que sempre gostei do Picard (um Kirk menos deslumbrado); não entendi a novidade da nave ter dois capitães (parece que acharam que o Picard não era fisicamente parecido com o Kirk e colocaram um estepe caso desse errado); e o pior desta versão vem justamente no melhor personagem de todos, o Data, que seria uma versão androide do Spock, mas aí veio o inesperado, o ator engordava cada dia mais de filme para filme e androides, como se sabe, não engordam. É mole? Como sair desse? Pobres produtores.
    A estória, como você já disse é boa, e a atitude do Picard junto a população do planeta, afrontando a federação para defende-los, é puro Kirk: isso e a reviravolta no final deu até saudades da outra tripulação. Bom filme

    ResponderExcluir
  3. Pois é...
    Nos comentários esqueci de comentar sobre a presença do grande F. Murray Abraham. Fica aqui a lembrança então.

    ResponderExcluir